Pular para o conteúdo principal

Açaí e guaraná... made in USA

Ainda na pegada do supermercado, no final de semana passada eu e o Martin demos uma passada no Citysuper, um supermercado aqui de Hong Kong que vende muitos produtos importados e atende às classes A e B.

Nós fomos lá justamente porque o Martin ouviu falar que o Citysuper estava vendendo sua nova grande paixão brasileira: o açaí. Pois é, eu fui substituida por uma sobremesa... quem diria, haha! Eu gosto bastante de açaí, mas o Martin comeu açaí todos os dias quando fomos ao Brasil no final de Janeiro. Foi a primeira coisa que ele comeu quando desembarcamos no Rio, e a última antes de sair de casa para pegar o vôo de volta pra Hong Kong em São Paulo (sendo que no mesmo dia nós nos empanturramos em uma churrascaria).

Enfim, enquanto o Martin procurava o seu tão amado açaí, olha com o que eu me deparei:


Bebidas exóticas brasileiras

Não só um energético de açaí, mas também o bom e velho mate, vendido em simpáticas garrafinhas. Você pode até pensar "nossa, que legal que eles vendem esses produtos típicamente brasileiros nos supermercados de Hong Kong"! Olhando a embalagem das bebidas dá até pra ver alguns símbolos brasileiros, como um coraçãozinho com o mapa do brasil na garrafinha de mate e o desenho do índio na lata do energético, ao lado do nome SAMBAZON: mistura de samba com amazon (Amazônia em inglês). Que autêntico! #sqn

Olhando mais de perto é que a coisa fica meio estranha. Como vocês podem ver, o mate vem nos sabores tradicional e framboesa (raspberry). Framboesa?! Que eu saiba a framboesa não faz parte da dieta dos brasileiros e é tão cara que você só vê como decoração de bolo.

Aliás, quando eu pensei em framboesa no Brasil, a primeira coisa que me veio à cabeça foram as deliciosas balas 7Belo! Quem nunca comprou vinte 7Belos por 1 real na cantina da escola e ficou se achando rico? Bons tempos! :)

Saudades, 7 Belo!

Já o energético de açaí vem no sabor romã (pomegranate). A primeira vez que eu comi romã foi há algumas semanas atrás, quando eu comprei uma para matar a curiosidade. Eu achei uma fruta super sem graça, além de dar uma preguiça de comer por causa das sementes. Eu sei que a romã é uma fruta muito consumida nos países do Oriente Médio e até na Ásia. Mas no Brasil? Definitivamente não.

Só depois que eu percebi que esses produtos, tão típicos da cultura brasileira (e argentina e paraguaia, no caso do mate) foram feitos nos Estados Unidos. Fuén. Esses gringos safados, roubando nossa cultura! No fundo eu confesso que eu fiquei um pouquinho decepcionada ao ver que tanto o energético quando o mate não eram feitos no Brasil, afinal, seria uma oportunidade de ouro para promover produtos nacionais que além de gostosos, fazem muito bem pra saúde.

Enfim, negócios são negócios. Mas espero que no futuro eu possa ver açaí, mate, guaraná e outros produtos típicos nas prateleiras dos supermercados em Hong Kong com um selo de "made in Brazil" bem grande!

E não, o Martin acabou não encontrando o açaí que ele queria (tipo sorvete, como no Brasil). A busca continua!

Comentários

  1. Hahaha! Agora também estou curioso para achar esse Sambazon! Tem um Wellcome em Sai Kung que vende muitas coisas importadas, não sei se você conhece. É possível que eles tenham isto lá.

    Você já viu que em algumas padarias aqui em HK eles vendem pão de queijo? Em uma dessas padarias eles até batizaram o pão de queijo de Pontikege. Parece que fica mais fácil para eles pronunciarem.O mais interessante é que eles têm pontikeges de vários sabores: pontikege de chocolate e até Pontikete de queijo (-.-' )...

    Eu fui pesquisar e descobri que essas padarias são Japonesas, então parece que o Pão de queijo que eles vendem aqui em HK é "importando" do Japão. Gringos "exportando" a cultura Brasileira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já vi o 'Pontikege' sim, percebi na hora que com certeza tinha alguma coisa a ver com pão de queijo, hahaha!
      Eu li em algum lugar que esse pontikege vem do Japão, que realmente adaptou o pão de queijo brasileiro ao paladar dos japoneses. Ou seja, o pontikege é tipo um primo de segundo grau do pão de queijo! xD

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Negócios na América Latina / Doing Business in Latin America

Como somos umas das poucas empresas especializadas em negócios com a América Latina em Hong Kong, é normal que meus chefes sejam convidados para dar palestras e participar de eventos de instituições do governo, consulados, etc. Essa semana o chefão, Mr. Wong, foi convidado para apresentar um breve discurso sobre cultura de negócios na América Latina.
Mas claro que dessa vez sobrou pra mim e eu fui a selecionada para preparar o discurso! O que é extremamente cansativo, uma carga extra para todo o trabalho que eu já tenho normalmente. Apesar disso, eu gosto de escrever os discursos. Pelo menos é uma chance de me atualizar sobre assuntos realmente importantes e eu posso escrever 'maomeno' o meu ponto de vista.
Naquelas, já que o chefe faz várias alterações. De qualquer maneira, hoje resolvi postar o discurso que eu escrevi. A versão apresentada pelo Mr. Wong não é a mesma abaixo, eu tentei fazer com que essa versão voltasse a ter o "meu estilo" para poder colocar aqui …

Viver em Hong Kong - O guia!

Estou de volta!
Aliás, nunca abandonei este meu belo blog, mas vários motivos de força maior me impediram de escrever nos últimos 6 meses, incluíndo preguiça e outras coisas mais importantes, como formatura, viagens, e até uma mudança de emprego! Mas sempre estive aqui, na boa e velha Hong Kong...
Nesses meses recebi vários emails de brasileiros que tem interesse de morar em Hong Kong e saber mais sobre a vida aqui. Para unir o útil ao agradável, resolvi dar uma ajuda e reunir algumas informações bem úteis para quem está interessado em vir passar uma(s) temporada(s) aqui.
Regra número 1 - Hong Kong não é China!
Eu já falei isso várias vezes aqui no blog, mas viver em HK é totalmente diferente de morar na China. Um exemplo: brasileiros podem vir pra HK a turismo sem precisar de visto e ficar aqui até 90 dias. Já para a China, brasileiros precisam sim de visto! Me empolguei e até fiz uma tabela com as diferenças mais marcantes entre HK e China:
Hong KongChinaPreciso de visto?NãoSimIdio…

Top 10: comida de rua de Hong Kong

Se tem uma coisa que o povo aqui de Hong Kong adora é comer fora! Porém, com um estilo de vida tão atarefado, familias normalmente pequenas e apartamentos ainda menores, poucas pessoas tem tempo e disposição para cozinhar em casa. Além disso, Hong Kong oferece uma variedade enorme de opções gastronômicas para todos os gostos e bolsos, então normalmente é bem fácil encontrar restaurantes para matar a fome depois de um longo dia de trabalho.
Mas quando você quer comer algo rápido, o que você faz? Vai na padoca, pede um pão de queijo com pingado e segue com sua vida? A resposta (obviamente) é não. Mas quando falamos de lanches e comida de rua, Hong Kong oferece uma infinidade de opções que vale a pena provar! Algumas comidinhas são apenas para os mais corajosos, como vocês vão ver na lista abaixo, mas HK tem coisas deliciosas que já fazem parte do meu cardápio, haha!


Como curiosidade, listo abaixo 10 comidas de rua super interessantes de Hong Kong (em ordem aleatória). Importante mencio…